terça-feira, 26 de setembro de 2017

Quem é Carlos Ruiz Zafón? - Especial Zafón

Por Eric Silva

Escritor barcelonês, Carlos Ruiz Zafón é autor do romance A Sombra do Vento, seu livro mais conhecido e que já foi traduzido para mais de 30 idiomas e publicado em cerca de 45 países.

Nascido em 25 de setembro de 1964, Zafón é filho de uma família sem tradição literária. Sua mãe era dona de casa e o pai, um agente de seguros bem sucedido. Contudo desde muito cedo o jovem Carlos despertou o seu talento e interesse para a literatura. Sendo um amante do romance do século XIX, Zafón tem como suas principais influências autores como Fedor Dostoyevsky, Leon Tolstoy e Charles Dickens.

Foi educado na escola dos jesuítas de San Ignacio de Sarriá e seguiu com a formação em Ciências da Informação chegando a receber ainda no primeiro ano de curso uma proposta de trabalho no mundo da publicidade. Atuou como diretor criativo de uma importante agência barcelonesa até o ano de 1992 quando decidiu deixar a publicidade e seguir uma carreira na literatura.

Muda-se, em 1933, para Los Angeles, onde começa a trabalhar como roteirista enquanto dedicava parte de seu tempo na confecção de seu primeiro romance, O Príncipe da Névoa, (do original em espanhol El príncipe de la niebla), obra ganhadora do prêmio espanhol Edebé de literatura infantil e juvenil. Com uma história de mistério ambientado em uma cidade nas margens do Atlântico, durante a Segunda Guerra Mundial, ainda no ano de 1943, esse livro é o primeiro da Trilogia da Névoa composta também pelos livros O Palácio da Meia-Noite (1994) e As luzes de Setembro (1995).

Em 2001, lançou seu primeiro livro adulto A Sombra do Vento (em espanhol, La Sombra Del Viento) com o qual se tornou uma das maiores revelações literárias. Ambientado em Barcelona durante o período da ditadura franquista na Espanha, esse livro inaugura uma nova série O Cemitério dos Livros Esquecidos (do espanhol, El cementerio de los libros olvidados), produzida pelo autor nos últimos 15 anos e finalizada em 2016. 

A tetralogia é composta também pelos livros O Jogo do Anjo (2008) (El juego del ángel), O Prisioneiro do Céu (2011) (El prisionero del cielo) e O Labirinto dos Espíritos (2016) (El laberinto de los espíritus). Em 2012, publicou ainda um conto complementar à série chamado Rosa de Fuego, onde narra as origens do Cemitério dos Livros Esquecidos remontando à época da inquisição espanhola do século XV.

Por A Sombra do Vento, Zafón foi finalista dos prêmios literários espanhóis Fernando Lara 2001 e Llibreter 2002, e em Portugal, foi premiado com as Correntes d'Escritas (2006).

É ainda autor do livro Marina, publicado em 1999, e que é possivelmente, das obras de Ruiz Zafón “a mais indefinível e impossível de categorizar, e talvez a mais pessoal delas” (Wikipédia Espanhola).

Todas as obras citadas foram traduzidas e publicadas no Brasil pelo selo editorial Suma de Letras, pertencente ao grupo Companhia das Letras. Hoje, o trabalho de Zafón já foi traduzido para mais de cinquenta línguas o que o tornou em um dos autores mais reconhecidos da literatura internacional dos nossos dias e o escritor espanhol mais lido no mundo depois de Cervantes.

Confira abaixo a lista completa dos prêmios ganhos pelo autor disponível em seu website oficial:

·         Na Espanha:
o    Prêmio da Fundação Jose Manuel Lara para o livro mais vendido.
o    Prêmio dos Leitores de La Vanguardia.
o    Prêmio Protagonistas.
·         Nos Estados Unidos:
o    Borders Original Voices Award.
o    Prêmio Gumshoe.
o    New York Public Library Book to Remember.
o    BookSense Book of the Year (Menção Honrosa).
o    Barry Award, Joseph-Beth e Davis-Kidd Booksellers Fiction Award.
·         Na França:
o    Livre de Poche 2006.
o    Prêmio pelo melhor livro estrangeiro.
o    Prix ​​du Scribe.
o    Prix ​​Michelet.
o    Prix ​​de Saint Emilion.
·         Na Holanda:
o    Prêmio dos Leitores.
·         Na Noruega:
o    Bjornson Ordem para o mérito literário.
·         No Canadá:
o    Prêmio Canadian / Quebec Bookstores.
·         Na Bélgica:
o    Humus Award pelo melhor livro do ano votado pelos leitores da Bélgica (2006).
·         No Reino Unido:
o    Prêmio de Ottakar.
o    Nielsen Golden Book Award.
o    Finalista para o autor do ano 2006 British Book Awards.
o    Sexta posição na lista da Waterstone dos 25 melhores livros dos últimos 25 anos.
·         Em Portugal:
o    Prêmio Varzim de Povoa.

Referências
http://www.carlosruizzafon.com

Postagens Relacionadas



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimas Postagens