segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

[Lista] 7 livros adaptados para o cinema em 2018


Por Eric Silva

Todos os anos dezenas de livros são adaptados para o cinema tornando em som e imagem o que o universo das letras transforma em emoção e paixão. No ano de 2018 não será diferente e muitos livros conhecidos do grande público (outros nem tanto) serão adaptados ou já estão em cartaz nos cinemas. Separamos uma lista de 7 daqueles que estão ainda para entrar em cartaz nas salas brasileiras e de todo o mundo.

Aniquilação – Jeff Vandermeer

Obra do estadunidense Jeff Vandermeer, Aniquilação é o primeiro livro da série Comando Sul e narra os acontecimentos de uma expedição formada apenas por mulheres para uma área misteriosa protegida pelo governo. Nesse lugar denominado apenas como Área X se desenvolveu uma natureza endêmica e ainda desconhecia, mas que foi também a causa da morte de diversos expedicionários enviados para lá anteriormente.

É um livro do gênero Weird Fiction (ficção do estranho) e que, seguindo fielmente a proposta literária do seu gênero, causa estranhamento. No livro fica clara a intensão de criar um enredo sobre o desconhecido, o estranho e o inominado, contudo não gostei muito do livro e expus minhas razoes em resenha publicada no começo de fevereiro. Ainda assim, o filme parece prometer grandes emoções e suas imagens psicodélicas são um convite a estar numa sala de cinema na semana de estreia.

A adaptação com o título homônimo ao livro terá sua estreia em 22 de fevereiro.


Sinopse oficial do livro: “A Área X está isolada do restante do mundo há décadas, e a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Uma primeira expedição de reconhecimento voltou de lá relatando uma terra intocada, um paraíso edênico; a segunda terminou em suicídio em massa; a terceira, em um tiroteio dentro do próprio grupo. Até que os membros da décima primeira expedição retornaram como meras sombras do que eram antes e, após algumas semanas, morreram de câncer. Em Aniquilação, primeiro volume da trilogia Comando Sul, o leitor se junta à décima segunda expedição.

O novo grupo é formado por quatro mulheres: uma antropóloga, uma topógrafa, uma psicóloga – líder da missão – e uma bióloga, a narradora do livro. Seus objetivos são mapear o terreno, identificar todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem. As mulheres atravessam a fronteira esperando o inesperado... e é exatamente isso o que encontram. ”




Roleta russa – Jason Matthews

Obra do ex-integrante da Diretoria de Operações da CIA Jason Matthews, Roleta Russa é um livro sobre espionagem e conta a história de uma mossa russa que é forçada a se tornar uma agente secreta que utiliza de táticas de sedução para alcançar seus alvos e obter informações: o pardal (Sparrow).

O filme além de muito sensual parece prometer muita intriga, grandes reviravoltas, mortes e mistérios como é bastante comum ao gênero.
A adaptação com o título no Brasil de “Operação Red Sparrow” terá sua estreia em 1 de março.


Sinopse oficial do livro: “Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de forma abrupta. Logo em seguida, mais um golpe: a morte inesperada do pai, seu melhor amigo.

Desnorteada, Dominika cede à pressão do tio, vice-diretor do serviço secreto da Rússia, o SVR, e entra para a organização. Pouco tempo depois, é mandada à Escola de Pardais, um instituto onde homens e mulheres aprendem técnicas de sedução para fins de espionagem.
Em seus primeiros meses como pardal, ela recebe uma importante missão: conquistar o americano Nathaniel Nash, um jovem agente da CIA, responsável por um dos mais influentes informantes russos que a agência já teve. O objetivo é fazê-lo revelar a identidade do traidor, que pertence ao alto escalão do SVR.

Logo Dominika e Nate entram num duelo de inteligência e táticas operacionais, apimentado pela atração irresistível que sentem um pelo outro. ”




Todo Dia – David Levithan

A História de Todo dia, obra do estadunidense David Levithan, fala de um romance bastante inusitado e surreal.

A é uma pessoa “incorpórea” e a cada dia desperta no corpo de uma pessoa diferente. Certo dia A conhece Rhiannon por quem se apaixona, passando a viver um romance quase impossível enquanto tenta se reencontrar com a moça a cada novo dia no corpo de uma nova pessoa.

A proposta do enredo é incrível e o filme parece querer explorar ao máximo essa trama criativa e original. Não sou particularmente fã de romances, mas esse aqui parece valer muito a pena, porque te deixa curioso sobre como tudo isso vai acabar.

A adaptação com o título homônimo ao livro terá sua estreia em 23 de fevereiro nos Estados Unidos e ainda não tem data definida para o Brasil.


Sinopse oficial do livro: “Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor. ”





Simon vs. a agenda Homo Sapiens – Becky Albertalli

Obra da psicóloga estadunidense Becky Albertalli, Simon vs. a agenda Homo Sapiens é um livro que fala sobre o preconceito, a aceitação e o dilema de assumir-se homossexual, sobretudo, na adolescência. Desafios que são enfrentados todos os dias pelas pessoas do grupo LGBTQ.

A adaptação com o título no Brasil de “Com Amor, Simon” terá sua estreia em 12 de abril.


Sinopse oficial do livro: “Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Ele só não contava que Martin, o bobão da escola, iria chantageá-lo ao descobrir sua troca de e-mails com Blue, pseudônimo de um garoto misterioso que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte.
Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos”.



Jogador Nº1 – Ernest Cline

Obra do estadunidense Ernest Cline, Jogador Nº1 é um livro de ficção-cientifica que mistura distopia e o conceito de realidade virtual dos jogos de videogame 3D.

Numa Terra onde todos foram levados a viver uma vida subumana e tomada pela apatia, Oasis, um grande jogo virtual online, parece a única válvula de escape possível para uma humanidade em declínio.

O filme é dirigido pelo consagrado cineasta Steven Spielberg o que já é garantia de efeitos especiais fabulosos. Para quem gosta de game, de ação e de histórias futuristas, com o talento de Spielberg que dirigiu meu querido AI Inteligência Artificial dentre tantos outros clássicos da cultura POP, Jogador Nº1 parece uma boa pedida.

A adaptação com o título homônimo ao livro terá sua estreia em 29 de março.


Sinopse oficial do livro: “Um mundo em jogo, a busca pelo grande prêmio. Você está preparado?
O ano é 2044 e a Terra não é mais a mesma. Fome, guerras e desemprego empurraram a humanidade para um estado de apatia nunca antes visto. Wade Watts é mais um dos que escapa da desanimadora realidade passando horas e horas conectado ao OASIS – uma utopia virtual global que permite aos usuários ser o que quiserem; um lugar onde se pode viver e se apaixonar em qualquer um dos mundos inspirados nos filmes, videogames e cultura pop dos anos 1980. Mas a possibilidade de existir em outra realidade não é o único atrativo do OASIS; o falecido James Halliday, bilionário e criador do jogo, escondeu em algum lugar desse imenso playground uma série de Easter Eggs, e premiará com sua enorme fortuna – e poder – aquele que conseguir desvendá-los. E Wade acabou de encontrar o primeiro deles. ”





12 heróis – Doug Stanton

Inspirado na Guerra do Afeganistão, conflito deflagrado depois do atentado terrorista de 11 de setembro de 2001, 12 heróis de Doug Stanton conta a história da luta de um pequeno grupo de soldados das Forças Especiais norte-americanas contra um grupo muito maior de membros do grupo armado afegão, Talibã.

O filme parece repleto de muita ação, bem ao gosto hollywoodiano, cheio de efeitos especiais e batalhas memoráveis.

No brasil o livro ainda se encontra em pré-venda e foi publicado pela Editora Record.

A adaptação tem sua estreia no Brasil prevista para 29 de março.


Sinopse oficial do livro: “[...] a dramática história de um pequeno grupo de soldados das Forças Especiais norte-americanas que entrou secretamente no Afeganistão, depois do 11 de Setembro, e avançou para a guerra contra o Talibã. Depois do sucesso inicial em capturar a estratégica cidade de Mazar-i-Shariff, os soldados enfrentariam um revés: uma emboscada por mais de seiscentos soldados talibãs que poderia colocar todas as conquistas da campanha em xeque. Uma leitura comovente e eletrizante sobre uma vitória militar histórica. ”




A garota na teia de aranha – David Lagercrantz

Quarto livro da série Millennium iniciada pelo sueco Stieg Larsson, A garota na teia de aranha foi escrito pelo também sueco David Lagercrantz, autor responsável por dar continuidade a série inacabada de Larsson. Em A garota na teia de aranha Lagercrantz conta mais uma aventura da hacker e investigadora, Lisbeth Salander, e do jornalista e co-fundador da revista Millenium, Mikael Blomkvist, que dessa vez se envolvem com uma perigosa conspiração internacional.

A adaptação tem data de estreia prevista para 5 de outubro.


Sinopse oficial do livro: “Uma muralha virtual impenetrável: é assim que se pode definir a rede da NSA, a temida agência de segurança americana. Quando a mensagem “Você foi invadido” piscou na tela de Ed Needham, responsável pelos computadores que guardam alguns dos maiores segredos do mundo, ele custou a acreditar. A tentativa de localizar o criminoso também não trazia frutos, as pistas não levavam a lugar nenhum, cada indício terminava num beco sem saída. Que hacker seria capaz de algo assim?

Para o leitor que acompanha a série Millennium, criada por Stieg Larsson, só há uma resposta possível: a genial e atormentada justiceira Lisbeth Salander está de volta. Mas por que Lisbeth, uma hacker fria e calculista que nunca dá um passo sem pesar as consequências, teria cometido um crime gravíssimo e ainda provocado de forma quase infantil um dos maiores especialistas em segurança dos Estados Unidos? Depois de finalmente se livrar da polícia sueca e de todas as acusações que pesavam sobre si, que motivo ela teria para se atirar em outro lamaceiro político?

É o que se pergunta Mikael Blomkvist, principal repórter da explosiva revista Millennium, além de amigo e eventual amante de Lisbeth. Mas Blomkvist precisa lidar com seus próprios demônios: afundada numa crise sem precedentes, a revista foi comprada por um grupo que pretende modernizá-la. Nada mais repulsivo ao jornalista que prefere apurar e pesquisar suas histórias a ceder às demandas e ao ruído das redes sociais. Ainda assim, há tempos o repórter não emplaca um de seus furos, e por isso não hesita em sair no meio da madrugada para atender a um chamado que promete ser a grande história de sua carreira.

Presos a uma teia de aranha mortífera, Lisbeth e Blomkvist terão mais uma vez que unir forças, agora contra uma perigosa conspiração internacional. Uma volta em grande estilo da dupla que mudou para sempre os romances de mistério e aventura. ”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimas Postagens